Casamento, estudos, pesquisa, trabalho: os motivos que trazem as pessoas até a Alemanha são variados, porém é bastante comum que cidadãos brasileiros recém-chegados – principalmente os que não dominam o idioma – tenham dificuldades em entender e lidar com instituições públicas, documentação e com a burocracia necessária. Neste sentido, segue abaixo um resumo das informações mais importantes para recém-chegados, com o objetivo de facilitar o dia-a-dia e evitar problemas. 

 

1. Antes de chegar à Alemanha

a. Dicas Gerais

Para quem vem a Berlim como turista pela primeira vez, não há muito com o que se preocupar. Há balcões de informação turística nos aeroportos e nas estações de trem com funcionários que falam inglês, o transporte público é excelente, é fácil encontrar hotéis através da internet (ou mesmo hospedagem tipo Airbnb), e nas áreas centrais não é difícil encontrar pessoas que falem inglês na rua. Se você não fala nem alemão nem inglês, pode ter problemas - procure andar em companhia de alguém que fale algum destes idiomas, outente aprender algumas frases básicas. Como a rede de transportes é muito extensa e há vários tipos de trens que circulam pela cidade, se você já tem um smartphone com acesso à internet vale a pena comprar um cartão pré-pago em Berlim e usar o Google Maps para se orientar. Estes cartões podem ser comprados em bancas de revistas e quiosques (há vários na estação central de trens - Hauptbahnhof - e na estação do Jardim Zoológico - Zoologischer Garten). Outra opção é comprar um bom guia de viagem sobre a cidade - em geral estes guias trazem as informações mais importantes, além de muitas dicas que podem ser essenciais.

Para quem vem morar em Berlim, a situação é bem diferente, é claro. Além de pesquisar sobre o país, a cidade, fazer um plano básico, e preparar-se com tempo suficiente, é muito importante ter o máximo de informações e dicas práticas sobre a vida em Berlim. Informe-se sobre a Alemanha e a cidade onde vai morar, mesmo que não pretenda permanecer por muito tempo. Aconselhamos que busque informação primeiramente em sites de instituições e organizações oficiais (opiniões e histórias pessoais variam muito e não podem ser aplicadas de forma genérica).

b. Visto

Cidadãos brasileiros não necessitam de visto entrar e permanecer na Alemanha por até 90 dias. Dependendo do motivo da sua visita, você deverá ir à polícia de estrangeiros e pleitear uma autorização de residência.

Mais informações: http://2.conselhocidadaos-berlim.de/index.php/informacoes-uteis/questoes-burocraticas/visto

c. Seguro de Saúde

Se você vem à Alemanha como turista ou para fazer um curso de alemão nas férias, por exemplo, você deve contratar um seguro de saúde (ainda no Brasil) que ofereça cobertura de até 30.000 Euros válido pelo período da sua visita na Alemanha e no Espaço de Schengen.

Mais informações: http://2.conselhocidadaos-berlim.de/index.php/informacoes-uteis/questoes-burocraticas/seguro-de-saude

d. Onde ficar

Se você vem à Alemanha só para passear é provável que fique num hotel, na casa de amigos ou fique hospedado em acomodações privadas (Airbnb, por exemplo).

Em Berlim, como em outras cidades, as acomodações mais distantes do centro têm preços mais atrativos. Pode ser uma boa solução para fugir de preços abusivos e de superlotação. Berlim possui uma excelente rede de transporte, o que significa que até mesmo quem está mais distante do centro consegue se deslocar com facilidade. 

e. Questões Financeiras

Verifique com seu banco a disponibilidade de efetuar saques no exterior. Usar cartão de crédito para tudo não é um costume alemão: o número de locais que não aceitam pagamento em cartão de crédito é muito grande. Às vezes, não aceitam nem mesmo o pagamento com o cartão do banco (débito automático). Portanto ter dinheiro em espécie é fundamental para evitar situações desagradáveis.

Vale lembrar ainda que não existe a possibilidade de parcelamento em cartão de crédito. Pagamentos efetuados com cartão de crédito constarão na fatura seguinte, com o valor total. 

 

2. Recém-chegados à Alemanha

a. Transporte

Além dos pontos já abordados anteriormente, agora uma questão importante será seu deslocamento pela cidade. Muita gente usa a bicicleta, mas lembre-se que bicicleta aqui é meio de transporte: deve seguir regras de trânsito.

Se você optar por utilizar os transportes públicos, é aconselhável que compre um bilhete diário, semanal ou mensal. Veja qual a validade que se encaixa melhor a sua necessidade. Nunca utilize o transporte público sem um bilhete válido! Os controladores não estão interessados em saber os motivos pelos quais a pessoa não validou ou não tem um bilhete: ele aplicará uma multa. Atualmente a multa aplicada é de 60 Euros. Tenha cuidado com os bilhetes vendidos por pessoas nas estações: muitas vezes são bilhetes falsos ou adulterados.

b. Moradia

Atualmente, encontrar um imóvel para alugar em Berlim pode ser uma experiência demorada, cansativa e frustrante. O número de habitantes da cidade têm crescido muito ano a ano, mas a oferta de moradia não têm suprido a necessidade. Às vezes a procura se estende por meses até que se encontre um lugar.

Algumas ideias para contornar o problema são alugar por temporada ou alugar um quarto numa WG (Wohngemeinschaft – apartamento compartilhado).

Os anúncios trazem o valor do aluguel frio (Kaltmiete – sem o valor do aquecimento) e dos custos adicionais (luz das áreas comuns do prédio, taxa de coleta de lixo, limpeza, etc). Sobre esse valor deve ser adicionado o custo do aquecimento (pode variar dependendo do tipo de aquecimento do local) e da energia elétrica. Além disso, é necessário pagar uma caução (Kaution) equivalente ao valor de 3 meses de aluguel frio. Geralmente o pagamento da caução ocorre no momento em que o contrato de aluguel é assinado. Este valor é devolvido com as devidas correções monetárias quando o contrato é encerrado, desde que o imovél seja devolvido no mesmo estado inicial.

Mais informações: http://2.conselhocidadaos-berlim.de/index.php/informacoes-uteis/questoes-burocraticas/aluguel

c. Registro de Residência

Na Alemanha é obrigatório efetuar o registro de residência  (Anmeldung). Sem esse registro você terá dificuldades para efetuar coisas básicas e necessárias, como abrir uma conta bancária ou contratar um seguro de saúde.

Mais informações: http://2.conselhocidadaos-berlim.de/index.php/informacoes-uteis/questoes-burocraticas/registro-de-residencia

d. Finanças

 É fundamental que você tenha uma conta corrente (Girokonto), pois é através dela que o pagamento de contas de telefone, do aluguel e muitas outras movimentações financeiras acontecerão. Existe uma preferência por pagamentos via débito automático, transferência bancária ou cartão de débito para evitar as transações em espécie, especialmente quando se trata de um valor alto, que podem gerar suspeitas sobre a origem do dinheiro.

Para abrir uma conta corrente, porém, é necessário que você tenha uma autorização de permanência. Você vai precisar de seu passaporte com o visto apropriado, do comprovante de registro de residência (Meldebescheinigung) e de comprovação de fonte de renda (salário, bolsa de pesquisa, etc). Você deve marcar um horário no banco de sua escolha e abrir pessoalmente sua conta. É possível que as exigências mudem de um banco para outro, facilitando ou não a abertura da conta. 

Há a possibilidade de abrir uma conta corrente em bancos que só operam online e não têm filiais. É crescente o número de bancos desse tipo e muitos oferecem vantagens sobre os bancos tradicionais. 

e. Saúde

Alertamos que o seguro de saúde é obrigatório para todos que vivem na Alemanha. Você deve providenciar seu seguro o quanto antes possível. Os custos com uma visita ao médico ou com uma internação hospitalar de emergência são altos.

Mais informações: http://2.conselhocidadaos-berlim.de/index.php/informacoes-uteis/assistencia-medica/sistema-de-saude

f. Estudo

Se seu objetivo é estudar na Alemanha, é preciso verificar quais os níveis de formação que você já concluiu no Brasil a fim de avaliar as possibilidades que estão abertas para você. 

Mais informações: http://2.conselhocidadaos-berlim.de/index.php/informacoes-uteis/sistema-educacional

g. Trabalho

Você terá permissão para trabalhar de acordo com a autorização de residência que lhe for concedida. Pode haver restrições no número de horas semanais permitidas para o trabalho remunerado, na área de atuação, entre outros.

Mais informações: http://2.conselhocidadaos-berlim.de/index.php/informacoes-uteis/questoes-burocraticas/trabalhar-na-alemanha

h. Idioma

É verdade que muita gente fala inglês, mas nunca se esqueça que a língua oficial da Alemanha é o alemão. Portanto, mais cedo ou mais tarde, você será confrontado com a questão do idioma. Aprender algumas frases e expressões básicas pode ser de grande ajuda para o período inicial da sua vida aqui, mas elas se mostrarão cada vez mais inefetivas para se comunicar de forma segura e independente.

Mais informações: http://2.conselhocidadaos-berlim.de/index.php/informacoes-uteis/idioma

i. Vida Social

A vida social de quem acaba de chegar numa cidade nova geralmente é afetada pelo fato de não se ter um círculo de amizades. Isso fica mais acentuado quando não se fala o idioma local, gerando uma sensação de isolamento. 

Berlim é muito diversificada: nos estilos de vida, nos interesses e nas culturas que aqui convivem. A cada ano a cidade recebe mais pessoas que desejam fixar residência aqui. Portanto a situação de não ter (ainda) um círculo de amizades e contatos é mais comum do que se imagina. Existem inúmeros grupos e eventos organizados com a intenção de reunir pessoas para praticar uma atividade física, compartilhar ideias e sugestões sobre um hobby, praticar outras línguas, discutir temas específicos de uma determinada profissão, fazer passeios juntos... Enfim, existem muitas possibilidades e você pode testar o que mais combina com seus interesses.

Meetup organiza grupos para a realização de eventos e encontros em torno de interesses similares de seus participantes. É possível escolher as categorias que mais lhe interessam e a partir daí pesquisar o que está sendo oferecido. O Internations é voltado para pessoas morando fora de seu país de origem.  Há eventos organizados por e para os membros da plataforma, além de troca de informações sobre como é viver como estrangeiro em diversas cidades ao redor do mundo.

Vale a pena pesquisar também no Facebook por grupos, eventos e locais brasileiros na cidade. Existem comunidades com um grande número de participantes onde sempre há troca de informações e divulgação de atividades. Você já segue nossa página no Facebook? Nós também organizamos eventos de interesse para a comunidade brasileira em Berlim. Um deles é o bate-papo. Confira e participe. 

j. Assistência e Apoio

O Conselho de Cidadãos de Berlim promove regularmente palestras com informações e dicas para recém-chegados a Berlim. Para saber as datas das próximas palestras, confira nosso calendário de eventos na home page deste website, ou entre em contato pelo email This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Em Berlim é razoavelmente fácil encontrar grupos que podem ajudar-lhe a esclarecer e eventualmente resolver quase todo tipo de problema. Muitos desses grupos e organizações oferecem assistência e apoio em diversos idiomas, inclusive em português. Confira aqui em nosso site nos itens Informações Úteis e Profissionais.